Número total de visualizações de página

Os meus blogues

Os meus blogues...

domingo, 30 de janeiro de 2011

«LA GRANDE FIÈVRE DU MONDE MUSULMAN» - (´A Grande Febre do Mundo Muçulmano`) - Philippe Rochot



«LA GRANDE FIÈVRE DU MONDE MUSULMAN»
 Philippe Rochot
Le Sycomore
Paris, 1981


O mundo muçulmano constitui a grande surpresa de estar na linha da frente do mundo actual. E isso
deve-se, não só ao acontecimento de enormes proporções e consequências da revolução islâmica no Irão e das mutações políticas que provocou, mas também pela força que representa.
Em nome do Islão, erguem-se homens para lutar contra  poderes que não correspondem às suas aspirações e à sua identidade profunda!...
A expansão do mundo muçulmano inquieta as grades potências e os seus interesses económicos e estratégicos. Na China as minorias islâmicas tentam emergir de uma longa noite. Na África, as conversões multiplicam-se e levam a pensar que o futuro do continente negro pertence ao Islão.
No Próximo e Médio Oriente as surpresas sucedem-se de dia para dia, à revelia das previsões dos
´mandarins` que governam o chamado mundo ocidental e Rússia!... Nestes últimos anos e dias foi
possível assistir em directo pelos ´media` a atitudes inviáveis no nosso ´mundo` secularizado!
Contudo,  esta expansão acontece frequentemente na ´febre`do excesso, na violência e paixão, 
conduzidas por dirigentes que a si mesmos se consideram como os novos profetas do mundo islâmico
ou que por vezes se servem do Islão para melhor impor o seu poder...
Por mediação de uma crise profunda de identidade, o Islão conhece um progresso incontestável e 
nos tempos actuais provoca inquietação a milhões de homens.


Philippe Rochot, grande repórter da France Inter e de seguida da Antenne 2 fez a cobertura da maioria dos acontecimentos que sacudiram o mundo muçulmano. Nomeadamente viveu mais de 
um ano nas próprias raízes do Islão, quer dizer, na Arábia Saudita em 1970, numa época em que poucos estrangeiros eram autorizados a penetrar nesse país. Aí voltou para a sucessão do rei Faiçal
e após os trágicos acontecimentos ocorridos da mesquita da Meca. O seu testemunho é por isso
um testemunho vivo!


http://www.persee.fr/web/revues/home/prescript/article/polit_0032-342x_1981_num_46_3_3077_t1_0744_0000_2


http://fr.wikipedia.org/wiki/Philippe_Rochot

Sem comentários:

Pesquisar neste blogue