Número total de visualizações de página

Os meus blogues

Os meus blogues...

sábado, 28 de maio de 2011

«O MITO DO ESTADO» - («THE MYTH OF THE STATE») -(Livro) - ERNST CASSIRER




«O MITO DO ESTADO»
 ERNST CASSIRER
TRADUÇÃO: DANIEL AUGUSTO GONÇALVES
BIBLIOTECA UNVERSITÁRIA - 1
PUBLICAÇÕES EUROPA-AMÉRICA
LISBOA, 1961
360 págs.
Composto e impresso na Sociedade Industrial Gráfica
Telles da Silva, Lda., em Lisboa, para Publicações
Europa-América, Lda., e concluído em Abril de 1961.
1ª e única edição em Portugal.
Copyright by Toni Cassirer
Todos os direitos estão reservados para língua portuguesa por
Publicações Europa-América, Lda.
TÍTULO ORIGINAL: «THE MYTH OF THE STATE»
YALE UNIVERSITY PRESS, 1946




«Foi este o último livro escrito pelo PROFESSOR ERNST CASSIRER. Terminara-o e copiara-o do manuscrito poucos dias antes da sua morte, inesperada e prematura, em 13 de Abril de 1945.
O PROFESSOR ERNST CASSIRER, homem douto e filósofo distinto, no apogeu da sua carreira, chegou à América na Primavera de 1941, vindo de Göteborg, Suécia.
Era conhecido como um grande intérprete da Filosofia de KANT. Escreveu um monumental TRATADO sobre «O PROBLEMA DO CONHECIMENTO» e outras obras de vulto!
Em a «FILOSOFIA DAS FORMAS SIMBÓLICAS», ampliava o conceito kantiano sobre o papel de certas formas de intuição sensorial e categorias lógicas na constituição do mundo exterior. A língua, o mito, a arte, a religião, a história, a ciência, todas juntas, estas formas de expressão cultural, colaboram no conhecimento que o homem tem de si próprio e do mundo que o cerca.
Para tornar mais conhecida dos seus estudantes, começou modestamente, já nos EUA, quase sem falar no assunto, a escrever em inglês um ensaio de ´ANTROPOLOGIA FILOSÓFICA`, que seria publicado sob o título «ENSAIO SOBRE O HOMEM».
Alguns que gozavam o privilégio da sua intimidade atreveram-se a perguntar-lhe: «Porque não nos ensina o significado do que está sucedendo agora, em lugar de escrever sobre factos do passado? Não ignoramos que possui conhecimentos profundos e uma grande sabedoria, mas devia conceder aos outros o benefício de participá-la.» Foi então que CASSIRER no Inverno de 1943-1944, esboçou um livro sobre o tema «O MITO DO ESTADO». Em junho de 1944. A revista ´FORTUNE` publicou uma versão resumida daquilo que já estava escrito. O presente livro, que foi composto durante os anos de 1944-1945, é a realização completa dessa obra de ocasião começada originariamente para satisfazer um pedido dos seus mais íntimos amigos.


´A TÉCNICA DOS MITOS POLÍTICOS MODERNOS`


Se tentarmos decompor os mitos políticos contemporâneos, afirma CASSIRER, nos seus elementos descobrimos que eles não contêm qualquer aspecto inteiramente novo. Todos os elementos eram já bem conhecidos. 
A teoria de CARLYLE do culto do herói e a tese de GOBINEAU sobre a diversidade fundamental, moral e intelectual das raças humanas tinham sido discutidas frequentemente. Mas todas estas discussões permaneciam num plano meramente académico. Para transformar as velhas ideias em fortes e poderosas armas políticas era necessário qualquer coisa mais. Tinham de acomodar-se ao entendimento de uma audiência diferente. Para este fim era necessário um novo instrumento - não somente um instrumento do pensamento, mas também da acção. Tinha de desenvolver-se uma nova técnica. Foi este o último e decisivo factor. Para utilizar linguagem científica, podemos dizer que esta técnica teve um efeito catalítico. Acelerou todas as reacções e deu-lhes o seu pleno efeito. Embora o solo viesse sendo preparado desde há muito para o mito do século XX, não teria produzido o seu fruto sem a utilização hábil da nova ferramenta técnica.
A seguir à ´GRANDE GUERRA` as nações começavam a compreender que,  mesmo para as nações vitoriosas a guerra não tinha trazido qualquer solução real. Os dirigentes da República de WEIMAR
envidaram esforços e fizeram o possível por resolver os problemas vindos do irracionalismo mítico. As medidas tomadas foram vãs...Os recursos ´normais` estavam exaustos!  Era o terreno natural para o desenvolvimento dos mitos políticos e, para esses o elemento era abundante!»

PREÂMBULO (por Charles W. Hendel - New Haven, Connecticut, 13 de Abril de 1946)


PARTE I - QUE É O MITO (4 Capítulos)


PARTE II - A LUTA CONTRA O MITO NA HISTÓRIA DAS TEORIAS POLÍTICAS (10 Capítulos)


PARTE III - O MITO DO SÉCULO XX (3 Capítulos)

CONCLUSÃO

http://skocky-alcyone.blogspot.pt/2011/05/ensaio-sobre-o-homem-essay-on-man-ernst.html
http://skocky-alccyone.blogspot.pt/2011/05/linguagem-mito-e-religiao-ernst.html










Sem comentários:

Pesquisar neste blogue