Número total de visualizações de página

Os meus blogues

Os meus blogues...

domingo, 22 de maio de 2011

«L'ENSEIGNEMENT DU MÉPRIS» (´O ENSINO DO DESPREZO`) - JULES ISAAC

                                                 
                                                    DO AUTOR DE «JÉSUS ET ISRAEL»




«L'ENSEIGMEMENT DU MÉPRIS»
´VÉRITÉ HISTORIQUE ET MYTHES THÉOLOGIQUES
´O ENSINO DO DESPREZO``
´VERDADE HISTÓRICA E MITOS TEOLÓGICOS`
  JULES ISAAC
FESQUELLES ÉDITEURS
PARIS, 1962
1ére Édition
DÉPÔT LÉGAL, 2e TRIMESTRE 1962
ÉDITEUR, Nº 677
IMPRIMEUR, Nº 2812




JULES ISAAC, Professor de História, Judeu, perdeu toda a família gazeada nas câmaras de morte do Campo de concentração de ´AUSCHWITZ` . Revoltado pela tristeza procurou fazer luz sobre essa chaga que consiste no ´ANTI-SEMITISMO`. Já aqui, num ´blog`anterior, postamos a sua enorme obra, «JÉSUS ET ISRAEL».
A obra aqui referida «L'ENSEIGNEMENT DU MÉPRIS», foi editada em 1962, um ano antes da morte do autor  (existe uma reedição na ´GRASSET` efectuada em 2004, ISBN 978-2246171829).


Diz-nos em suma JULES ISAAC:


Cita-se frequentemente este dito de JESUS - segundo o IVº EVANGELHO: ´Na casa de meu Pai há muitas moradas` (JOÃO, XIV, 2).


Ora o autor teme que haja ainda mais na casa de SATAN. quanto mais não fosse para alojar as mil espécies de anti-semitismo a mais virulenta das quais em nosso tempo é o aparecimento do anti-
-semitismo racista do tipo hitleriano!
Pergunta JULES ISAAC: será necessário desculpar-me por continuar a lutar para pôr a nu e se necessário extirpar as raízes cristãs do anti-semitismo? Diz que não, pois na sua perspectiva são as mais profundas!
Seria melhor, dizem-lhe, fazer obra positiva; em vez de incriminar o ensino do desprezo, istaurar o ensino da estima!
Porém para JULES ISAAC as duas atitudes vão a par. É impossível combater o ensino do desprezo e as suas sobrevivências actuais sem assentar dum só golpe o ensino da estima; e reciprocamente é impossível instaurar o ensino da estima sem destruir as múltiplas sobrevivências do ensino do desprezo. Os dois objectivos são inseparáveis. Não se constrói a verdade assente no erro.
Uma obra de purificação nunca pode ser apelidada de negativa. E do ponto de vista do autor é um pressuposto essencial que não se cesse de a propor ao coração dos cristãos.


NOTA: Nesse mesmo ano o autor foi recebido peço Papa João XXI, que lhe garantiu ´poder levar alguma esperança`. De facto o CONCÍLIO DO VATICANO II elaborou 2 Documentos para a aplicação 
de ´NOSTRA AETATE`...Surgiram as agremiações denominadas «FRATERNIDADE CRISTÃO-JUDAICA», onde JUDEUS e CRISTÃOS dialogam sobre a sua FÉ!


O CARDEAL LUSTIGER de origem judaica, Capelão na Sorbonne durante o MAIOS DE 68, procurou distinguir CRISTIANISMO de REGIME DE CRISTANDADE!



Sem comentários:

Pesquisar neste blogue