Número total de visualizações de página

Os meus blogues

Os meus blogues...

sábado, 30 de abril de 2011

«Ô JÉRUSALEM» (RÉCIT) ´Original francês` - «OH JERUSALÉM» (NARRATIVA) ´Versão portuguesa` - DOMINIQUE LAPIERRE E LARRY COLLINS



«Ô JÉRUSALEM»
        RÉCIT
DOMINIQUE LAPIERRE
              ET
LARRY  COLLINS


ÉDITIONS ROBERT LAFFONT, 1971


http://skocky-alcyone.blogspot.com/2008/11/votao-da-diviso-da-terra-santa-em-dois.html





                                                               1ª edição em Portugal


                                                               2ª edição em Portugal



«OH JERUSALÉM»
   NARRATIVA
DOMINIQUE LAPIERRE
                  E
LARRY COLLINS
Tradução de JOSÉ LUIS LUNA
LIVRARIA BERTRAND
1ª Edição, 1971
2ª Edição, 1991
Depósito legal nº 44.176/91
ISBN  972-25-0388-X








DOMINIQUE LAPIERRE, sem dúvida um dos grandes repórteres do século XX, entrou para o jornalismo aos dezassete anos de idade, tendo atravessado toda a América apenas com trinta dólares na algibeira e relatando em seguida, as inúmeras peripécias da sua aventura. Foi correspondente de guerra na Coreia, enviado especial a Nova Iorque, Moscovo, Rio de Janeiro, Tóquio e aos principais pontos de efervescência do Mundo inteiro. As suas grandes reportagens descrevem, com uma perspicácia e um poder de observação invulgares, toda a actualidade da segunda parte do século XX.
LARRY COLLINS, foi durante quatro anos, correspondente no Médio Oriente da agência noticiosa UPI e, em seguida, chefe de escritório de Paris da revista ´NEWSWEEK`. Este especialista dos problemas do Médio Oriente assistiu à maior parte das revoluções árabes. A acuidade das suas reportagens sobre o Egipto, o Iraque, o Líbano e a Guerra da Argélia, e as ilações apresentadas, marcaram uma data na grande imprensa americana.


Assim, os dois autores. Lapierre e Collins, que já tinham trabalhado juntos num livro que se tornou um grande sucesso em todo o mundo («Paris já está a Arder») e, posteriormente em «O Quinto Cavaleiro», decidiram estudar um dos fenómenos mais complexos e significativos do mundo do pós-guerra: a criação do estado judaico. Dedicaram quatro anos dos seus esforços, da sua inteligência e da sua imaginação, tentando ligar todos os fios de uma estrutura geográfica, humana e religiosa com características muito próprias. Para escrever este extraordinário fresco histórico que é «OH JERUSALÉM», os dois consagrados jornalistas fizeram 2000 entrevistas, estudaram 6000 páginas de documentação, utilizaram 20 colaboradores e observaram ´in loco`, todas as situações que levaram à construção do estado judaico. ´OH JERUSALÉM`, para além de ser uma narrativa absorvente da saga de um povo e das suas tradições, é também uma indispensável visão histórica para melhor compreensão do mundo moderno.


http://skocky-alcyone.blogspot.com/2011/02/o-quinto-cavaleiro-le-cinquieme.html


http://skocky-alcyone.blogspot.com/2010/02/livros-em-regra-esgotados-haganah.html

http://skocky-alcyone.blogspot.com/2008/11/haganah.html

http://youtu.be/nLxPn90Dg30

domingo, 10 de abril de 2011

«Guerra do Golfo» - ´O Arquivo Secreto` // Pierre Salinger e Eric Laurent - «Guerre du Golfe» - ´Le Dossier Secret` // ´Secret Dossier: The Hidden Agenda Behid the Gulf War`



«GUERRE DU GOLFE»
´LE DOSSIER SECRET`
PIERRE SALINGER
ERIC LAURENT
OLIVIER ORBAN 
PARIS - 1991
ISBN 2.85565.626.5
Depósito legal: Dezembro 1990
Nº de edição: 666
Nº de impressão: 17349




Dois autores muito diversos! Pierre Salinger tornou-se muito conhecido por ter sido porta-voz
do Presidente J. F.  KEennedy, tendo publicado após o assassinato de Kennedy a obra que o tornou célebre: «Mil Dias na Casa Branca» (´With Kennedy`)!


O principal interesse desta obra, para além de uma descrição pormenorizada da ´Guerra do Golfo` 
conhecida pela eufemística designação de ´Operação Tempestade no Deserto` (1991), reside
em revelações pouco conhecidas dos erros cometidos pela Administração Americana e muito
particularmente da sua Dipomacia no relacionamento com Sadam Hussein e que vão levar a acções que comprometeram e ainda comprometem o equilíbrio no Próximo e Médio Oriente...
sendo que estamos a assistir à ocorrência de factos que parecem indicar que a História de pouco ou nada serve para ensinar a emendar, a corrigir, a evitar o cometimento de erros que se vão repetindo de um modo recorrente!


Senão vejamos o que nos é narrado pelos autores e o levantamento do ´véu` que revela o pouco cuidado que a Diplomacia dos EUA mostraram em relação a Sadam!


É uma realidade que o Kwait sempre pertenceu ao Iraque, fazendo parte da província otomana de
Basra (Bassorá)! Se bem que a dinastia reinante, a família al-Sabah, concluiu em 1899 com a 
diplomacia britânica um acordo de protectorado, que nunca poderia implicar uma secessão em relação ao Iraque!!! A verdade é que os interesses levaram os britânicos a darem autonomia a esse território, facto que além de defraudar o Iraque em muito petróleo, retirava-lhe na prática o acesso ao Golfo Pérsico!


Desde o assassinato do Rei Faiçal em 1958, e posteriormente à tomada do poder pelo Partido B 'aath o Iraque tentou um entendimento com o Irão para alargar o estreito de Shat-Al-Arab, única saída para o GOLFO! Sem sucesso!


O Iraque deu asilo ao Ayatolla Khomeini de 1965 a 1978! Sadam tinha más relações com o
clérigo ´chiita`...que em 1978 partiu para Paris!


Em Fevereiro de 1979 Komeini regressa ao Irão e impõe a República Islâmica... permite a invasão da 
Embaixada dos EUA, um ultrage...
Nesse mesmo ano a URSS invade o Afeganistão!
O Iraque invade o Irão em Setembro de 1980, tendo-se prolongando a Guerra até Agosto de 1988!
A 12 de Feverreiro de 1990, dia do nascimento do Presidente Lincoln, John Kelly (futuro candidato à Casa Branca) chega a Bagdad e encontra-se com Sadam...acompanhado da Embaixadora April
Glaspie, que nunca se tinha avistado com Sadam! 
Kelly diz a Sadam que os EUA o consideravam uma força de moderação na região! Os EUA desejavam alargar e apertar as relações com o Iraque!
Sadam surpreso, sentiu-se orgulhoso!
Kelly acabava de de formular a primeira de uma série de mensagens ambíguas e contraditórias, pesadas de consequências!
Três dias depois ´A Voz da América` difunde nas suas emissões destinadas ao mundo árabe um apelo à luta contra os ditadores do mundo árabe, sendo Sadam apontado como um dos piores tiranos!
Sadam enfurece-se e fica convicto de um jogo duplo americano!
Segue-se um pedido de desculpas!
A 25 de Julho de 1990, Sadam convoca a Embaixadora americana April Glaspie, que após longa conversa acerca da história do Iraque e dos seu direitos sobre o Kwait, se mostra compreensiva e dá a entender não ser importante para os EUA e até ser apenas um problema entre árabes.... a questão Kwait!
Na segunda noite noite do mês de Agosto de 1990, entre a meia-noite e a alvorada o Iraque invade o
KwaitT!


http://codinomeinformante.blogspot.com/2010/12/diplomatas-foram-enganados-por-modos.html



Pesquisar neste blogue