Número total de visualizações de página

Os meus blogues

Os meus blogues...

terça-feira, 22 de novembro de 2011

«PSICANÁLISE E DIALÉCTICA MATERIALISTA» - JOSÉ BLEGER



«PSICANÁLISE E DIALÉCTICA MATERIALISTA»
  JOSÉ BLEGER
TRADUÇÃO: M. FRANCO DE SOUSA
CAPA: CORREIA DE PINHO
DIRECÇÃO: LIMA RODRIGUES
159 Págs.
SÉRIE CULTURA CONTEMPORÂNEA
GALERIA PANORAMA
LISBOA-s/d
TÍTULO ORIGINAL:
«PSICOANALISIS Y DIALECTICA MATERIALISTA»
 2ª Edição
Editorial Paidós
BUENOS AIRES-1969


O autor, no prólogo à 1ª edição, quer que esta obra seja considerada na sua totalidade, como uma introdução e, como tal não deverá ficar por aqui. Constitui, antes, um começo. Porém não teve inícío como livro; integrou-se lentamente na tentativa de esclarecer, o próprio autor, quanto à psicologia psicanalítica e, assim, pode considerar-se também, como parte de uma biografia correspondente aos últimos seis ou sete anos dedicados totalmente a estudar, investigar, aprender e utilizar a psicanálise, vividos em todas as direcções da ´praxis` mais exigente: livros, aulas, seminários, tarefa terapêutica, ensino e a própria psicanálise.
Cada capítulo é um momento desse processo ou uma síntese elaborada em momentos mais lúcidos deste desenvolvimento, em que o autor via resolvidas determinadas interrogações ou colocados possíveis raciocínios ulteriores.
O que atrás foi referido, explica, entre outras coisas, que se encontrem algumas repetições de conceitos, mas que o são apenas aparentemente, pois que retomam e integram, se aprofundam e esclarecem, em contextos e momentos diferentes da espiral dialéctica da aprendizagem e da investigação. Neste sentido os capítulos seguem-se cronologicamente e constituem, no conjunto, a crónica de uma investigação. Na primeira edição, com excepção dos capítulos 5 e 6, todos foram escritos sem intenção de imediata publicação.A publicação destes estudos justifica-se pelo que os problemas nele tratados tocarem alguns pontos nevrálgicos do momento em que se encontrava o desenvolvimento da psicologia, e ainda porque as correntes científicas inspiradas e orientadas pelo materialismo dialéctico, tocavam nessa altura, o ponto álgido em que estabelecem contacto com a necessidade da psicologia. Orienta o Autor o desejo de contribuiur para recolocar e problematizar os factos e o propósito de brindar - especialmente com os que que se iniciam na psicologia e na psiquiatria - à possibilidade de novos caminhos.
O Autor afirma cumprir o grato dever de exprimir o seu agradecimento a todos os Membros do Instituto de Psicanálise e muito particularmente ao Dr. Enrique J. Pichon Rivière, pois que muitas das ideias expostas na obra foram elaboradas a partir dos seus ensinamentos, e alguns desenvolvimentos apresentados nesta obra se basearem nas suas teorias e hipóteses. Contudo, a responsabilidade por estes estudos cabem apenas ao Autor, pois o apreendido passou activamente pela experiência e a ideologia pessoal no grau máximo que resultou possível.


Decidida uma segunda edição do livro o Autor não encontrou razões para o modificar e conservar o que foi escrito, mantendo desse modo o que expôs, e continuando a acreditar firmemente que a posição sustentada é correcta e frutífera.


ÍNDICE
PRÓLOGO DA PRIMEIRA EDIÇÃO
PRÓLOGO DA SEGUNDA EDIÇÃO
INTRODUÇÃO - EPISTEMOLOGIA E PSICANÁLISE
CAPÍTULO 1 - GEORGES POLITZER. A PSICOLOGIA E A PSICANÁLISE
CAPÍTULO 2 - ESQUEMAS REFERENCIAIS UTILIZADOS POR FREUD
                      2.1 - A física mecanicista
                      2.2 - O evolucionismo
CAPÍTULO 3 - PSICOLOGIA DINÂMICA
                      3.1 - Dinâmica
                      3.2 O conceito de força
CAPÍTULO 4 - DRAMÁTICA
CAPÍTULO 5 - DRAMÁTICA E DINÂMICA EM PSICOLOGIA DOS INSTINTOS
CAPÍTULO 6 - A SESSÃO PSICANALÍTICA
                      6.1 - ENQUADRAMENTO CONCEPTUAL E METODOLÓGICO
CAPÍTULO 7 - DESARTICULAÇÃO DA DIALÉCTICA NA TEORIA PSICANALÍTICA
                      7.1 - Lógica formal e dialéctica em psicanálise
                      7.2 - Descoberta da alienação e da contradição na e sua elaboração nocional
                      7.3 - Transposição do movimento dialéctico em movimento mecânico e da conduta em
                              instintos 
CAPÍTULO 8 - DIVISÕES ESQUIZÓIDES EM PSICOPATOLOGIA
                      8.1 - Introdução
                      8.2 - Objectivos
                      8.3 - Divisão esquizóide
                      8.4 - Alienação
                      8-5 - Alienação e divisão esquizóide
                      8.6 - Esquizoidia
                      8.7 - Alenação e psicopatologia


Bibliografia geral


http://www.6tesis.com.ar/articulos/el_psicoanalisis_y_el_materialis.htm
http://www.investigacion.cchs.csic.es/rihp/Temas6/psicoanalisis
http://es.wikipedia.org/wiki/Jos%C3%A9_Bleger
http://psicopsi.com/pt/bleger-jose/
http://www.cartapsi.org/mexico/psimar5.htm

           

1 comentário:

maria belem disse...

Tudo o que se refira a psicologia e a filosofia são temas do meu interesse.
Li no seu perfil que estudou teologia, o meu avô materno foi também professor de teologia há muitos e muitos anos.
Como tem estado a sua saúde? Andei um tempo afastada porque a minha mãe, já com 96 anos, esteve muito mal. Teve de fazer uns tratamentos de radioterapia o que a afectou muito.
Um abraço

Pesquisar neste blogue