Número total de visualizações de página

Os meus blogues

Os meus blogues...

sexta-feira, 3 de junho de 2011

REICH e FREUD - «REICH PARLE DE FREUD» - (´REICH FALA DE FREUD`)

«Deixei para trás uma época que apenas assimilou uma pequena parte do sistema de pensamento de FREUD, tendo lançado pela borda fora a sua coragem ao defender o seu ponto de vista, a sua ligação a verdades de base, o seu profundo sentido da justiça - noutras palavras, renunciando ao estudo fundamental das emoções humanas em proveito de considerações mesquinhas tais a ´carreira` , lucros fáceis, reconhecimento pelas instituições que ficam a dever a sua existência ao temor em abordar de frente os factos da vida que de um modo errado pretendem revelar»
                                                                                                       WILHELM REICH, 1954




 «REICH PARLE DE FREUD»
´WILHEM REICH DISCUTE DE SON OEUVRE ET
DE SES RELATIONS AVEC FREUD`
(«REICH FALA DE FREUD»)
( ´WILHEM REICH DISCUTE ACERCA SA SUA OBRA
E DAS SUAS RELAÇÕES COM FREUD`)
EDITADO POR MARY HIGGINS
ET CHESTER M. RAPHAEL, M.D.
TRADUZIDO DO AMERICANO POR PIERRE KAMNITZER
PAYOT
PARIS, 1972
TÍTULO ORIGINAL: « REICH SPEAKS OF FREUD»
MARY BODY HIGGINS AS TRUSTEE OF THE WILHELM REICH INFANT




Esta obra singular consiste essencialmente numa longa entrevista de WILHELM REICH a um representante dos ´ARQUIVOS SIGMUND FREUD` (Dr. E.) que teve lugar a 18 e 19 de Outubro de 1952 na ´villa` «ORGONON» , em RANGERY, MAINE (EUA). 
Publicada aqui pela primeira vez, este documento sincero e profundamente humano, dá a conhecer aos leitores a explicação esperada há muito tempo acerca das relações entre REICH e FREUD!


REICH, expõe de um modo simultaneamente simples e conciso quais as consequências das relações que para REICH foram sem dúvida dramáticas no plano pessoal, porém incontestavelmente proveitosas sob o ponto de vista científico. O leitor fica deste modo na posse de dados que lhe permitem tomar posição quanto ao desfecho do conflito.


REICH explica como cunhou uma expressão para exprimir de modo sucinto o seu conceito de ´peste emocional` ou ´carácter pestífero` , que refere em «ESCUTA, ZÉ NINGUÉM! » : «MODJU» !...
«MODJU» é sinónimo de ´PESTE EMOCONAL` OU ´CARÁCTER PESTÍFERO` que se serve da ´calúnia`e da ´insinuação pérfida` para combater a vida e a verdade. REICH afirma que este nome de «MODJU» ficará para o fim do século e até pata além!
Mas afinal o que significa a escolha desse conjunto de letras? Deriva de «MOCENIGO», personagem desprezível que, no século XVI, entregou um grande sábio aos INQUISIDORES. Esse sábio chamava-se GIORDANO BRUNO! Temos assim «MO-cenigo»! Quanto a «DJU» é «DJUGACHVILI», é ESTALINE! De aí a expressão: «MODJU» !!!...



Sem comentários:

Pesquisar neste blogue