Número total de visualizações de página

Os meus blogues

Os meus blogues...

domingo, 30 de janeiro de 2011

«ALÁ ES GRANDE» (´Encuentros con la revolución islámica) - ´Alah é Grande` (Encontros com a revolução islâmica) - Peter Scholl-Latour




«ALÁ ES GRANDE» 
´ENCUENTROS CON LA REVOLUCIÓN ISLÁMICA`
Tradução do alemão por Alfonsina Janés Nadal
Colecção: ´Al filo del tiempo`
Dirigida por José Pardo
Procedência das ilustrações: Horst W. Auricht, Estugarda
Editorial Planeta S. A. 1984
Primeira edição: Maio de 1984
Depósito legal: B. 15.988_1984
ISBN 3-320_4745-7
464 págs.
Título original: ´Allah ist mit den Standhaften`
Deutsche Verlag-Anstalt , Stuttgart, 1983
ISBN 3-421-061138_6


Ilustração da capa: O Ayatollah Komeini e o Autor

Prosseguindo o notável êxito da crítica na Alemanha da ´MORTE NO ARROZAL` (300.000 exemplares
sem contar as edições de bolso e as edições ´club`), PETER SCHOLL-LATOUR oferece-nos com esta sua
obra de grandes proporções, uma reportagem modelo! Uma reportagem apenas possível de escrever a um homem da sua cultura e experiência orientalistas, da sua capacidade como jornalista e repórter e do seu brilhante estilo!
Scholl-Latour aprendeu a língua árabe na pequena aldeia donde era oriundo Amin Gemayel, que foi
chefe de Estado do Líbano. O conhecimento da língua árabe abriu-lhe muitas portas e facilitou-lhe
muitos contactos. Se a tudo isto acrescentarmos os seu agudos dotes de observador e o seu profundo
conhecimento e compreensão da idiossincrasia dos crentes islâmicos, teremos  a explicação para o facto pouco frequente dos seus sucessivos livros terem estado no topo da lista de best-sellers ´non fiction` da ´Der Spiegel`.
Neste seu livro de vulto, Scholl-Latour apresenta um riquíssimo, vivo e apaixonante panorama do importante movimento islâmico. Precisamente por o ter vivido ao longo de três décadas, e por conseguinte ser um excelente conhecedor das causas históricas deste fenómeno.
Esta obra aborda nada mais, nada menos que vinte cenários: Irão, Afeganistão, Israel, Síria, Jordânia,
Egipto, Arábia Saudita, Yemen, Iraque, Marrocos, Tunísia, Argélia, Líbia, Sinkião, Indonésia, repúblicas
islâmicas da ex-URSS e Turquia. Scholl-Latour põe em evidência ao longo desta sua obra o que realmente constitui a chave que permite a compreensão de quanto acontece no mundo islâmico: o
ressurgir da doutrina de MAOMÉ não apenas como inspiradora de uma religião, mas também de certas formas de vida. O Autor deixa bem claro que no Islão não pode nem deve separar-se a política da religião e que a revolução islâmica está ligada e religada ao passado!
Trata-se, em suma, do facto do fundamentalismo islâmico propugna pelo retorno ao passado, ao retorno à sua própria cultura, frente ao ocidentalismo e ao laicismo.


Peter Scholl-Latour, nasceu em Bochum em 1924: foi aluno do Colégio St. Michel de Friburgo
(Suissa) e de Wilhems-Gymnasium em Kessel. Estudou nas Universidades de Mogúncia, Paris e Beirute,
tendo praticado na última disciplinas árabes. Douturado em Filosofia e Letras, iniciou a profissão de jornalista em 1959.


http://es.wikipedia.org/wiki/Peter_Scholl-Latour
http://www.webislam.com/?idt=16413
http://emboscado.blog.com/page/2/
http://skocky-alcyone.blogspot.com/2008/11/ontem-portugal-e-tragdia-do-kosovo-hoje.html


Sem comentários:

Pesquisar neste blogue