Número total de visualizações de página

Os meus blogues

Os meus blogues...

sábado, 11 de setembro de 2010

«O ESCRITOR NÃO É POLÍTICO? » - JEAN-PAUL SARTRE



«O ESCRITOR NÃO É POLÍTICO ? »

JEAN-PAUL SARTRE

TRADUÇÃO: ANTÓNIO PESCADA, ANTÓNIO SERRA e GUILHERME VALENTE
CAPA: FERNANDO FELGUEIRAS

NOTA: Os quatro artigos que compõem este volume apareceram
inicialmente na revista belga, ´LE POINT` , em 1970.

COLECÇÃO VECTOR - 6
PUBLICAÇÕES DOM QUIXOTE
LISBOA, 1971

DE REALÇAR: ´MITO E REALIDADE DO TEATRO» e
´O INTELECTUAL FACE À REVOLUÇÃO`


Longe ia o tempo em que SARTRE era considerado apenas o FILÓSOFO que atirara para o abismo da grande confusão ideológica do século XX mais uma FILOSOFIA - o´EXISTENCIALISMO`.
Todavia, da guerra da INDOCHINA e da ARGÉLIA, a evolução do regime ´GAULLISTA`
a revolta de MAIO de 1968, tornaram saliente em SARTRE uma outra dimensão - a de cidadão constantemente empenhado na política do seu tempo.
Os textos reunidos no presente volume são bem um reflexo de tal dimensão, mostrando-nos
claramente um escritor que não receia assumir uma posição política sobre os mais diversos problemas que falam à sua consciência de cidadão. No fundo, SARTRE manteve-se sempre fiel
ao que afirmou em 1946 no primeiro número da sua revista, ´LES TEMPS MODERNES`:
«O escritor situa-se na sua época: cada palavra tem repercussões. E cada silêncio também»



Sem comentários:

Pesquisar neste blogue