Número total de visualizações de página

Os meus blogues

Os meus blogues...

quinta-feira, 29 de março de 2012

«PARA UM NOVO HUMANISMO» - 1949 - 4º ENCONTRO INTERNACIONAL DE GENEBRA






                                «PARA UM NOVO HUMANISMO»


R. Grousset - K. Barth - Rev.º Pdre Maydieu - P. Masson-Oursel - M. Leroy
        H. Lefebvre - J. B. S. Haldane - J. Middleton-Murry - K. Jaspers


(1949) 4 dos


ENCONTROS INTERNACIONAIS DE GENEBRA
   ´Texto integral das conferências e debates`
     (Vários tradutores da versão portuguesa)


PUBLICAÇÕES EUROPA-AMÉRICA
Edição nº 8/5/1188
Lisboa, Maio de 1964
422 págs.


Título original: «POUR UN NOUVEL HUMANISME»
´Les Éditions de la Baconnière, Neuchâtel, 1949
397 págs.




        ADVERTÊNCIA (da COMISSÃO dos EIG)


A reputação dos Encontros Internacionais de Genebra está já consolidada. Este acontecimento anual tornou-se uma verdadeira tradição e desperta, na imprensa e na rádio, ecos suficientemente fortes para que desnecessário seja insistir na amplitude da sua projecção intelectual. No entanto, tal como aconteceria em relação a qualquer outro congresso do mesmo género, poderão, naturalmente ser postos em causa, quer os seus próprios fundamentos, quer a escolha dos conferencistas e o maior ou menor grau de oportunidade dos temas que lhe são propostos.
Assim, para dar aos que se interessam por estes debates e neles não tenham podido participar a possibilidade de serenamente formularem uma opinião, uma vez mais se achou conveniente e desejável publicar em volume o texto das conferências e das discussões que animaram a demanda de um ´novo humanismo`.
O texto das nove conferências foi reproduzido na íntegra e completado com anotações necessárias à sua compreensão. Quanto aos ´debates`, travados quer a propósito de cada uma das conferências, quer para livre discussão em torno de uma questão que se prenda com o tema central, não foi possível transcrevê-los integralmente. Houve, na verdade, que limitar ao essencial a transcrição de uma que outra intervenção, resumindo-se em tipo mais reduzido os passos indispensáveis ao desenvolvimento das ideias do interventor.
O presente volume constitui a versão fiel da edição original do Encontros de 1949.




Conferências e debates (início a 131 de agosto e fim a 10 de setembro):


RENÉ GROUSSET: ´O humanismo clássico e o mundo moderno` - dia 31 (trad. port. António Borges Coelho)
1ª DEBATE, presidido por Antony Babel - dia 2 de set. (trad port António Borges Coelho)
KARL BARTH: ´A actualidade da mensagem cristã ` -  dia 1 de set. ( trad. port. João Bénard da Costa)
R. P. MAYDIEU: ´A actualidade da mensagem cristã ` - dia 1 de set. ( trad. port. João Bénard da Costa)
2º DEBATE, presidido por Albert Rheinwald - dia 3 de set. (trad. port. António Borges Coelho)
3º DEBATE, presidido por Samuel Baud-Bovy - dia 5 de set. ( trad. port. Manuel Correia Leite)
PAUL MASSON-OURSEL: ´O homem das civiliozações orientais` - 2 set. ( tr. port. Orlando Pinto Baptista)
MAXIME LEROY: ´O homem das revoluções técnicas e industriais` - 3 de set. (tr. port, Orlando Pinto Baptista)
4º DEBATE, presidido por Robert de Traz - dia 6 de set. ( trad. port. Orlando Pinto Baptista)
HENRI LEFEBVRE: ´O homem das revoluções políticas e sociais` - 5 set. ( trad. port. Orlando Pinto Baptista)
J.B.S. HALDANE: ´O homem no universo visto por um sábio` - 6 set (trad. port. António Borges Coelho)
5º DEBATE. presidido por Maurice Ducommun - 7 de set. (trad. port. Manuel Correia Leite)
6º DEBATE, presidido por Henri  de Ziégler - 8 de set. (trad. port. Manuel Correia Leite)
JOHN MIDDLETON-MURRY: ´A posição do homem no universo vista por um escritor` - dia 7 (Man. Correia Leite)
7º DEBATE, presidido por René Dovaz - dia 9 de set. (trad. port. Manuel Correia Leite)
KARL JASPERS: ´Condições e possibilidades de um novo humanismo` 8 set. (trad. port. João Bénard da Costa)




Síntese:


De uma maneira muito esquemática, poderá, em princípio, estabelecer-se que, hoje como ontem, o conceito de humanismo pressupõe as seguintes ideias:


a) Ideia da universalidade humana;
b) Ideia da unidade do homem;
c) Ideia de um fim, de uma ´vocação`temporal ou eterna da espécie.


A realidade do mundo moderno não raro contradiz, no entanto, tais ideias. A universalidade humana é ainda contrariada pela escassez de uma comunicação viva entre as culturas e entre as classes sociais.
O pensamento move-se em planos que se ajustam mal e assiste-se, por vezes, a uma verdadeira desintegração das esferas do conhecimento, procurando cada uma delas reivindicar o monopólio da explicação do homem e opondo, assim, sérios obstáculos à ideia de unidade. Multiplicam-se e digladiam-se as tentativas de interpretação do universo que nos rodeia.
Já aos promotores dos ENCONTROS INTERNACIONAIS DE GENEBRA, perante uma perspectiva destas, se colocava a necessidade de procurar criar as condições para o florescimento de um novo humanismo e, acima de tudo procurar o modo da sua realização...O como actuar! Equacionar este problema é por em questão o próprio ser do homem, o seu lugar e a sua função no mundo em que se integra.
Ao escolher este tema para a sua reunião de 1949, a comissão organizadora dos ENCONTROS INTERNACIONAIS DE GENEBRA indicou, como aliás já tinha feito e continuou  a fazer em relação a outros de idêntica delicadeza, o único caminho viável para uma tentativa de aproximação: a do diálogo, do debate aberto e franco, do confronto entre os vários conceitos de humanismo e entre as soluções que cada um deles propõe para a construção do homem futuro.






Nota: A propósito de uma afirmação de Henri Lefebvre, já neste espaço citamos esta obra!...
http://skocky-alcyone.blogspot.pt/2011/05/para-um-novo-humanismo-encontros.html

Sem comentários:

Pesquisar neste blogue