Número total de visualizações de página

Os meus blogues

Os meus blogues...

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

«TÁCTICA / ESTRATÉGIA - ESPAÇO / TEMPO - GUERRILHA / GUERRA NUCLEAR»





HÁ 125 ANOS FALECEU EM LONDRES KARL MARX !
SERÁ QUE O NÃO DESENVOLVIMENTO DO MARXISMO,
É RESPONSÁVEL EM GRANDE PARTE DO ESTADO DE
BARBÁRIE E APODRECIMENTO DA HISTÓRIA QUE NOS
É DADO ( INFLIGIDO ) ASSISTIR?!...


O triunfo do tempo sobre o espaço reflecte-se sobre a guerra modificando toda a teoria clássica de inter-acção estatégia/táctica. A primeira reflexão que me foi dado ler deve-se a um texto que RAYMOND ABELLIO escreveu em Agosto de 1972, no qual apreciava os escritos de L. TROTSKY dedicados aos problemas militares: «ÉCRITS MILITAIRES», I VOL, éditions de l'Herne.
Diz ABELLIO, a concluir: A guerra atómica implica uma intensa concentração das forças;esta concentração fica em poder dum pequeno número de responsáveis; o seu próprio poder de extermínio neutraliza ou suspende o seu uso até um «instante», que em si se torna único, decisivo, pois, segundo todas as probabilidades terá de ser da ordem da «instanteinidade»: aqui o tempo sai vencedor sobre o espaço. Pelo contrário, a guerrilha é , em limite, completamente desconcentrada; difusa por todos os lados, penetra completamente as massas, o resposável aqui é legião; enfim, não extermina, causa usura, desgaste, ela destrói lentamente o adversário, quer-se durável e mesmo permanente; é o espaço que aqui vence o tempo. No primeiro tipo é realçada a estratégia, no segundo a táctica.
Estamos frente a uma abertura «absoluta», que escapa à dialéctica marxista, pois não é da ordem dos limites! Uma vez tomado o poder, pelo triunfo da revolução, trata-se então de gerir uma situação na qual a estratégia nuclear lhe escapa, por definição; trata-se de gerir a duração e não mais o «instante». Passa-se à teoria dos jogos, ao domínio da probabilidade, e assim a ideologia marxista vê-se confrontada com o risco de num golpe de «poker» desencadear e assim sofrer as consequências da «iniciativa», como por exemplo aconteceu quando Kruchev ( o homem que apoiou LYSSENKO ), foi forçado a retirar os mísseis de Cuba...


SEGUNDO UM RELATÓRIO REDIGIDO PELO COMITÊ SENATORIAL DAS FORÇAS ARMADAS DOS E.U.A., HOUVE
3.703 ALERTAS QUE IMPLICAM RESPOSTA NUCLEAR, EM 18 MESES, DE JANEIRO DE 1979 A JUNHO DE 1980.
A MAIOR PARTE FORAM NORMALMENTE IDENTIFICADOS E NÃO ACARRETARAM CONSEQUÊNCIAS, MAS 147 FALSOS ALERTAS PARECERAM DEMASIADO SÉRIOS...E FOI NECESSÁRIO SER VELOZ PARA CERTIFICAR-SE
DE QUE NÃO REPRESENTAVAM UM ATAQUE POTENCIAL!

E HOJE...CERCA DE 30 ANOS PASSADOS, ESTAREMOS MAIS TRANQUILOS?!...

NÃO SERIA VITAL REFLECTIR NAS CONSEQUÊNCIAS SOBRE O PATRIOTISMO DA RÚSSIA, DO FAMOSO ALARGAMENTO DE UM PACTO NASCIDO UM ANO APÓS O BLOQUEIO DE BERLIM
OCIDENTAL?!
PODE HAVER DISTRAÍDOS!...MAS ATENÇÃO AO «CHAUVINISMO» RUSSO...A RÚSSIA NÃO É
A SÉRVIA!...


Sem comentários:

Pesquisar neste blogue