Número total de visualizações de página

Os meus blogues

Os meus blogues...

sábado, 15 de novembro de 2008

«QUATRO SÉCULOS DE POLÍCIA SECRETA RUSSA»






«QUATRE SIÈCLES DE POLICE SECRÈTE RUSSE»
«QUATRO SÉCULOS DE POLÍCIA SECRETA RUSSA» 
Michel TANSKY
Editions Colbert, 1968
255 págs.
Depósito legal nº 374
1º trimestre de 1968
29-10.0012-01

OUTRORA (JADIS):

* En 1565, la première police politique est créée, c'est l'Opritchnina.
(*EM 1565, é criada a primeira polícia secreta, é a Opritchnina.)

O reinado de Ivan IV é um capítulo à parte na História da Rússia. Órfão de pai aos três anos e de mãe aos oito (supostamente assassinada), Ivan IV sofreu muito nas mãos dos Bielsky e Shuisky, famílias da aristocracia russa que ficaram com o poder enquanto ele ainda era criança. Ele deixou relatos que afirmavam que teria passado grandes privações, inclusive fome, enquanto as duas famílias se matavam (literalmente) pelo poder e roubavam os cofres públicos. Conta-se também que era obrigado a assistir a sessões de tortura e execuções. Possivelmente, esses são motivos que explicam por que ele foi um dos tiranos mais cruéis de toda a História, recebendo a alcunha de Ivan  “o Terrível”.
Coroado aos 16 anos, Ivan fez um bom começo de reinado, com medidas de interesse público, como incentivar a impressão de livros, a tradução de manuscritos russos para outros idiomas e instituir o ensino obrigatório de música nas escolas. Mas, após a misteriosa morte de sua esposa Anastasia, Ivan tornou-se um ditador violento e cruel. Maníaco quanto à possibilidade de estar sendo traído, comandou uma polícia secreta chamada Opritchnina, com a finalidade de torturar e matar qualquer suspeito rebelde. Conta-se que os Opritchniks eram, na verdade, um grupo de criminosos que juraram eterna lealdade ao tsar. Chegaram a acabar com um povoado inteiro, o de Novogorod, acusado de rebelar-se contra ele. Ivã IV tinha ataques violentos e, num deles, golpeou um dos filhos — acusado de o estar traindo — até a morte. Morreu em 1584 e, apesar do trono ter ficado com o filho mais novo, Fyodor, não foi ele quem efectivamente exerceu o poder: este, de facto foi exercido pelo cunhado, Boris Godonov, que para garantir sua permanência no cargo, matou Dimitri, o filho de Fyodor. Porém, apareceram dois “Dimitris” reivindicando a paternidade de Fyodor. Depois de muita confusão, o trono não foi para nenhum deles: foi entregue a Mikhail Romanov, que tinha parentesco com Anastasia, esposa de Ivã.
* En 1736, sous la tsarine Anne, la réseau d'informateurs comprenait 25.000 titulaires et 100.000 auxiliaires.
(* Em 1736, sob a tsarina Ana, a rede de informadores compreendia 25 000 titulares e 100.000 auxiliares.)
* La censure au XIX siècle: Pouchkine, Gogol, Tolstoï sont surveillés par le Troisième bureau.
(*A censura no século XIX: : Pouchkine, Gogol, Tolstoi são vigiados pelo Terceiro organismo.)


ONTEM (HIER):

* L'assassinat de Raspoutine et la guerre des services secrets.
(* O assassinato de Rasputine e a guerra dos serviços secretos.)

* Entre 1918 et 1921, 90 pour 100 des exécutions ont été le fait de la Tchéka: quelles étaient ses méthodes?
(* Entre 1918 e 1921, 90% das execuções foram levadas a cabo pela Tcheka: quais eram os seus métodos?)

* Le Guépéou (G.P.U.), son organisation et ses activités en Russie et à l'étranger.
(A Guêpêou (G.P.U.), a sua organização e as suas actividades na Rússia e no estrangeiro.)

* L'enlèvement de Koutiepov à Paris (29 janvier 1930).
(*A sublevação de Koutiepov em Paris (29 de janeiro de 1930) 

* Les polices secrètes de Hitler et de Staline ont-elles travaillé ensemble?
(* Será que as polícias secretas de Hitler e de Estaline actuaram conjuntamente?)

etc., etc...

DEPOIS ( APRÈS ): 
M.V. D. - N.K.V.D. - K.G.B.


Michel Tansky, spécialiste des questions slaves, auteur d'une biographie de Joukov, n'a voulu faire le procès ni de de la politique ni des méthodes policières russes. Il a tenté simplement de brosser le tableau de quatre siècles d'histoire, dont le grand public connaît seulement la toute dernière période, résumée par des noms qui font frémir: Tchéka, G.P.U., N.K.V.D.

(Michel Tansky, especialista em assuntos eslavos, que é autor de uma biografia do Marechal Jucov (Zukov), não pretendeu elaborar o processo, quer da política, quer dos métodos policiais russos. Tentou apenas esboçar o quadro de quatro séculos de história, dos quais o grande público apenas conhece período mais recente, que se resume por nomes que fazem estremecer: Tcheka, G.P.U., N.K.V.D.)

Sem comentários:

Pesquisar neste blogue