Número total de visualizações de página

Os meus blogues

Os meus blogues...

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

«A CONSTRUÇÃO DO SOCIALISMO NA UNIÃO SOVIÉTICA» - Evgueni Varga, apresentação de Roger Garaudy .





«A CONSTRUÇÃO DO SOCIALISMO NA UNIÃO SOVIÉTICA»
     EVGUENI  VARGA

Título original: «LE TESTAMENT DE VARGA»
Apresentação de Roger Garaudy
Wiener Tagebuch e Éditions Bernard Grasset, Paris, 1970.
Versão portuguesa de C. Oliveira, s.d.
Capa: J. A zinheira
Editor: A. Ferreira
Composição e impressão: Gráfica Firmeza - Porto
145 págs.
Seguido do «TESTAMENTO POLÍTICO» e outros textos inédiros de LENINE,
só publicados depos do XX Congresso do P.C.U.S.!...

Na sequência da Revolução Soviética na Rússia, vários levantamentos ocorrem na Europa, particularmente na Alemanha (Berlim e Munique) e em Budapeste, na Hungria. São revoltas que conquistam o poder, de curta duração, mas todas elas vão servir, devido à sua derrota e consequente esmagamento, aos que pretendiam que tudo continuasse como dantes! Diga-se em abono da verdade que, por vezes, a prática de actos muito violentos da parte dos revolucionários ajudou a isso, como nos anos trinta vai acontecer em Espanha.
Gostaria agora de me deter em duas figuras de destaque não perdendo tempo com a abjecta pessoa do principal dirigente político, Bela Kun, homem de grande grosseria, que depois da derrota da revolução hungara se refugia na U.R.S.S. e passa a pau mandado de Estáline, no âmbito da Internacional Comunista  (Komintern)!
Refiro-me a EVGUENI VARGA e a GEORG LUCKÁCKS. O primeiro destacado economista e o segundo grande homem da estética. Ambos irão ter projecção à escala mundial.


Como nos diz Roger Garaudy, após a excomunhão da Jugoslávia em 1948, o cisma chnês dez anos mais
tarde, a invasão da Checoslováquia em 1968, o problema da pluralidade dos modelos do socialismo tornou-se o problema central do movimento comunista. É exactamente a seguir à crise de Praga que é encontrado um denso texto apreendido em casa do General Grigorenko, sobre a U.R.S.S., chamado «Testamento de Varga».
Mas quem é Varga?
Varga era, em 1919, comissário do povo para as finanças e Presidente do Conselho Superior de Economia Nacional da República Soviética da Hungria, dirigida por Bela Kun. Depois da derrota da revolução húngara, Varga foi chamado para a União Soviética, em 1920, por Lenine, a fim de trabalhar no KOMINTERN (o organismo de direcção da Internacional comunista-III INTERNACIONAL, fundado em 1919 ). Em 1927 (10º ano da Revolução Bolchevista, tendo sido esmagada a manifestação convocada pela oposição de esquerda, e que levou à expulsão de TROTSKY do Partido, sendo exilado em 1928 para ALMA ATA, no Casaquistão e expulso de URSS em 1929) tornou-se director em Moscovo, do Instituto de Economia e de Política mundiais da U.R.S.S. e chefe da redacção da revista «Economia e Política Mundiais. Eleito membro da Academia de Ciências da U.R.S.S., em 1939, foi autor de obras fundamentais de economia política, das quais, algumas, provocaram profundas polémicas na União Soviética e no mundo inteiro, até à sua morte em 1964.
O texto, cuja autenticidade nunca foi posta em causa, verdadeiro «testamento de Varga» condensa uma experiência de quase meio século, quer sobre a nascença do modelo soviético, no tempo de Lenine, que ele conheceu, quer sobre o seu desenvolvimento no tempo de Estaline e dos seus sucessores.
Não se trata nem de um livro nem de um artigo, mas de um «konspekt», isto é , de um projecto de livro, de um resumo ou de teses, publicado pela primeira vez na revista clandestina policopiada «Phenix», sob a direcção de Galanskov. Varga usa o conjunto de textos que fazem parte do tomo 42 das obras completas de Lenine, onde este trava o último combate contra a burocracia e contra a ascensão política de Estaline.
Em 1917 a revolução Russa não se produziu segundo o cenário previsto, pelo chamado «socialismo científico», tendo-se Lenine defrontado com problemas excepcionalmente complexos.É interessante ter em consideração que Gorbachov quando lançou a «Perestroika» e a «Glasnost»,  também se vai servir como apoio teórica desses textos do Lenine que a morte já rondava.
Varga aborda a N.E.P. (Nova Política Económica), a colectivização forçada, os planos quinquenais e toda a história da U.R. S. S. !
O «Testamento de Varga» que significativamente tem por título : « A Construção do Socialismo na União Soviética», conclui-se dum modo sério, corajoso e também patético, com o que a seguir se transcreve:

(...)

«Realizar o comunismo, não é de modo nenhum aumentar as forças produtivas. O comunismo é antes de mais, o triunfo total do espírito democrático e socialista e da livre iniciativa das massas, fundado na autogestão dos trabalhadores em todos os domínios da vida. Enquanto não começarmos a combater, progressivamente e conscientemente, as terríveis perversões da sociedade soviética,que são, de facto, a particularidade essencial do regime actual, o comunismo será impossível na União Soviética dentro de vinte anos como dentro de cem anos. Nestas condições, o único regime possível, será sempre uma paródia do comunismo. »

(vide «Construção do Socialismo na União Soviética»)

Índice

Prefácio de Roger Garaudy
Primeira parte: A construção do Socialismo na União Soviética - «O testamento de Varga»
Segunda parte: Os últimos combates de Lenine
                       Capitulo I - Contra a burocracia
                                          O «Testamento político» de Lenine
                       Capítulo II - Contra o «estalinismo»
Anexos: Textos de Lenine analisados por Varga

Nota: Os textos de Lenine são extraídos das «Oeuvres complètes de Lénine,
                                                                      («Éditions Sociales - Paris)


(EM «MEMÓRIA» DO MEU QUERIDO E SAUDOSO AMIGO   C É S A R   O L I V E I R A)

Sem comentários:

Pesquisar neste blogue