Número total de visualizações de página

Os meus blogues

Os meus blogues...

domingo, 20 de maio de 2012

(´TECNOLOGIA SEM TECNOCRATAS`) - «GALBRAITH» - O Novo Estado Industrial - Louis Porcher




        «GALBRAITH»
´O Novo Estado Industrial`
   LOUIS PORCHER
Tradução de Fernando Melro
Editor: FRANCISCO LYON DE CASTRO
CADERNOS CULTURAIS - 103
EDITORIAL INQUÉRITO LIMITADA
LISBOA
86 págs.
Edição nº 18 103/0034
Título original: 
«Le Nouvel État Industriel: Galbraith»
 HATIER
PARIS, 1972




John Kenneth Galbraith foi um dos raros economistas cuja fama ultrapassou as fronteiras de uma
especialidade. Vários dos seus livros, particularmente «A Era da Opulência» (1961) e a «Hora dos Liberais» (1964), conseguiram obter um imenso sucesso. Foi, porém, «O Novo Estado Industrial»,
publicado em 1967, que lhe granjeou, de longe, a Galbraith a maior fama e um notório prestígio em todo o mundo!
Arthur M. Schlesinger J. , proporciona-nos uma visão panorâmica, em «Mil Dias na Casa branca: John
F. Kennedy» (1965) , do que foi o grupo de intelectuais norte-americanos, de entre os quais Galbraith
se encontrava e que foi o culminar do sonho acalentado por Adlai Stevenson de conseguir que a Casa
Branca voltasse a desfrutar do prestígio que teve durante as presidências de Franklin D. Roosevelt...
Galbraith é mais que um economista de carreira. Exerceu funções de alta responsabilidade, políticas e sociais. Juntou, deste modo, à compreensão económica e à excelência pedagógica uma experiência que fez dele um analista eminentemente privilegiado.
Galbraith ao ser lido deixa-nos sempre a impressão de pisarmos um terreno de configuração concreta, distante das armadilhas da pura especulação. Contudo, Galbraith de modo bem claro afirma a sua ambição teórica e não teme colocar-se acima dos meros factos. Apresenta ao longo de toda a obra uma filosofia da economia política, hodiernamente tão propositadamente ignorada! Estuda a vida dos homens nos países industrializados...
A antiga economia de mercado, que dirigia os interesses capitalistas vem sendo substituída continuamente pelo ´novo estado industrial` , onde os centros de decisão deixaram de estar submetidos aos proprietários e gerentes para serem confiados a planificadores, técnicos e especialistas altamente qualificados.
Esta ´tecnostrutura` , como ele a classifica, acabaria por envolver completamente os poderes executivos das nações. Este termo, ´tecnostrutura` , vai entrar definitivamente nos hábitos e homens
de relevo como Edgar Faure ou Jean- Jacques Servan-Schreiber referiam-no constantemente. Logo a
herança de Galbraith assemelha-se à de todos os grandes pensadores - de tal modo penetra a reflexão que a sua proveniência nos escapa!


http://skocky-alcyone.blogspot.pt/2012/05/o-novo-estado-industrial-john-kennet.html

Sem comentários:

Pesquisar neste blogue