Número total de visualizações de página

Os meus blogues

Os meus blogues...

sábado, 16 de junho de 2012

«A HISTÓRIA DO MOVIMENTO MACNOVISTA» (1918-1921) - P. ARCHINOFF




«A HISTÓRIA DO MOVIMENTO MACNOVISTA»
                              (1918-1921)
P. (PIERRE) ARCHINOFF
Tradução: Campos Lima (?)
EDIÇÕES SPARTACUS
LISBOA, 1925
294 págs.




NOTA: Para aprofundar o tema, época e vicissitudes implicadas na narração que o Autor nos oferece 
              nesta obra, é imperativo conhecer a obra de VOLINE: 
              «LA RÉVOLUTION INCONNUE» - Russie 1917-1921 !




A ´macnovstchina`, repetidamente aqui referida é um movimento que tem origem em NESTOR
IVANOVITCH MAKHNOV (1889-1934)...


Existe uma nova edição em língua francesa, com prefácio de Voline!




DO PREFÁCIO DO AUTOR




A macnovstchina (movimento macnovista) é um facto colossal da actualidade russa. Pela profundidade e alcance das suas ideias. ela ultrapassa todos os movimentos naturais, espontâneos, das
massas trabalhadoras até ao presente. O vasto campo de factos de que se compõe este movimento é enorme. Infelizmente, nas condições da actualidade «comunista», não se pode pensar em recolher tudo o que poderia fazê-lo destacar à luz. Será isso a obra do futuro.
Quatro vezes comecei a história do movimento macnovista...Quatro vezes o trabalho foi destruído...
Foi principalmente em Janeiro de 1921, em Kharkow (Carcóvia-Ucrânia), que uma documentação
muitíssimo abundante e preciosa teve de ser destruída. Tudo o que se tinha podido encontrar na frente, no campo e nos arquivos pessoais de Macno: as suas memórias, assinalando uma grande quantidade de factos, a maior parte das publicações e documentos relativos ao movimento, a colecção completa do «Putek Svobodê» (O Caminho para a Liberdade), notas biográficas minuciosas
sobre os participantes do movimento, tudo isso ali se encontrava....Teve esta obra de ser escrita entre combates...foi-me necessário, para a poder realizar, empregar os mesmos processos dos prisioneiros 
das cadeias czaristas quando se escreviam, escondendo-se nos cantos por detrás duma mesa, com o receio constante de que o guarda de vigia os surpreendesse. ....
Esta obra não é definitiva. Ela não esgota o assunto, não é senão o início dum trabalho que virá a ter a sua ampliação....
Algumas palavras aos camaradas operários dos outros países: muitos deles, vindo à Rússia para assistir a qualquer congresso, só vêem a actualidade russa nos quadros oficiais. Visitam as oficinas 
de Petrogrado, de Moscóvia e outras grandes cidades, ficam a conhecer a situação segundo os dados do partido governamental ou dos grupos políticos da mesma tendência....
Para esclarecer e atingir a realidade russa, é indispensável ir ao campo na qualidade de operário agrícola, ou à oficina como simples trabalhdor, Tem de receber o «piok» (ração) económico ... e político atribuído ao povo pelo poder comunista. Tem de exigir os direitos sagrados dos trabalha-
dores, lutar para os obter quando lhos recusam, lutar revolucionariamente, porque a revolução é o direito supremo dos trabalhadores. Só então a realidade efectiva, verdadeira e não fictícia e simu-
lada, se revelará luminosamente a esse audacioso.
E então não o supreenderá a história contada neste livro. Com horror e indignação verá que actualmente na Rússia, como em toda a parte, a Verdade dos trabalhadores é crucificada. Compreenderá e admitirá o heroísmo dos macnovistas defendendo essa Verdade.


.....


CAPÍTULOS:


I- A democracia e as massa populares na Revolução russa
II- A Revolução de Outubro na Grande Rússia e na Ucrânia
III. A inssurreição revolucionária na Ucrãnia
IV- A queda do hetman. - A petliurovstchina. - O bolchevismo
V- A macnovstchina
VI- A macnovstchina (continuação), - A revolta de Grigorieff. Primeira agressão dos bolcheviques
      contra Gulaï-Polé (na Ucrânia - vide mapa «Google)
VII- A grande retirada do macnovistas e a sua vitória. - Execução de Grigorieff. - A batalha de
      Peregonovka. - Derrota de Denikine. - Era da liberdade
VIII- Os erros dos macnovistas. - Segunda agressão dos bolcheviques contra a região insurgida
IX- Acordo entre os macnovistas e o governo dos sovietes. - Terceira agressão dos bolcheviques
X- O problema nacional na macnovstchina. - A questão juadaica 
XI- Oproblema de Macno. - Notas biográficas de alguns macnovistas
XII- A macnovstchina e o anarquiamo




A MACNOVSTCHINA É CONSTANTE E IMORTAL!






       

Sem comentários:

Pesquisar neste blogue