Número total de visualizações de página

Os meus blogues

Os meus blogues...

terça-feira, 19 de junho de 2012

«A CONVIVENCIALIDADE» - IVAN ILLICH - Ed. Europa-América



«A CONVIVENCIALIDADE»
   IVAN ILLICH
Tradução: Arsénio Mota
Publicações Europa-América
LISBOA, 1973
Edição n.º 4116/2148
137 págs.
Título original: 
«TOOLS FOR CONVIVIALITY»
Harper & Row Publishers, Inc.

NOTA: A tradução portuguesa foi feita sobre a versão castelhana, por sua vez feita a partir da francesa!

«LA CONVIVENCIALIDAD»
 IVAN ILICH
Versão de Matea Padilla de Gossman
Barral Editores, S. A.
Barcelona, 1973




«O presente volume faz parte da série ´World Perspectives` dirigida e apresentada por 
  Ruth Nanda Anshen.


  ´World Perspectives` é uma série que pretende pôr nas mãos do público livros verdadeiramente originais nos vários campos do saber, escritos pelos mais distintos pensadores contemporâneos e
dirigentes mundiais. É seu propósito revelar as novas tendências básicas da civilização moderna, interpretar as forças criativas que se manifestam tanto nos países de Leste (anos setenta!) como no ocidente e apontar para a nova consciência que pode contribuir para uma mais profunda
compreensão da inter-relação do homem com o universo, do indivíduo com a sociedade e dos valores comuns a todos os povos. ´World Perspectives` revela a comunidade mundial das ideias salientando o princípio da unidade na humanidade e da permanência dentro da mudança.
   ´World Perspectives adopta a tese segundo a qual o homem está em vias de desenvolver uma nova consciência que, apesar da sua aparente servitude espiritual e moral, pode eventualmente colocar a 
raça humana acima e além do medo, da ignorância e do isolamento em que hoje se debate. É essa consciência nascente, a este conceito de homem a nascer de uma visão nova da realidade. que ´World Perspectives` é dedicada»
  Conselho editorial de ´World Perpectives`: Lord Kenneth Clark, Richard Courant, Werner Heisenberg,
Ivan Illich, Konrad Lorenz, Joseph Needham, I.I. Rbi, Sarvepalli Radhakrishnam, Karl Rahner e C.N. Yang.




«Em Janeiro de 1972, Ivan Illich reuniu-se com um grupo de latino-americanos, pricncipalmente chilenos, peruanos e
mexicanos, no Centro Intercultural de Documentação (CIDOC), em Cuernavaca, para discutir a seguinte hipótese:
existem características técnicas nos meios de produção que tornam impossível o seu controlo num processo político. Só uma sociedade que aceite a necessidade de escolher um tecto comum a certas dimensões técnicas para os seus meios de produção tem viabilidades políticas. 


´A tese discutida tinha sido formulada num documento elaborado com Valentina Borremans durante 1971. Ivan Illich
articulou as linhas fundamentais deste ensaio sucessivamente em castelhano, inglês e francês; submeteu-as então essas
ideias a grupos de médicos, arquitectos, educadores e outros ideólogos; publicou-as em revistas sérias e em folhinhas atrevidas. Ficou grato a todos os que o criticaram, especialmente aos participantes no CIDOC nos anos 1971-1973. Estas
páginas estão em harmonia com as suas ideias e atá com as suas palavras. Isaac Rogel, directot do serviço de documen-
tação de CIDOC, reuniu em vários volumes os contributos do seminário (apartado 479 de Cuernavaca).´


Quanto ao presente livro, pode dizer-se que tomou forma definitiva a partir da apresentação que Ivan Illich fez para um grupo de magistrados e legisladores canadianos. O Autor utilizou pela primeira vez, o paradigma do direito comum anglo-saxão, que desde então passou a fazer parte da estrutura do ensaio.


«A versão castelhana do francês, entregue por Ivan Illich a Carlos Barral para publicação é devida a Matea Padilla de
Gossman.»







«LA CONVIALITÉ»
 IVAN ILLICH
Colaboração de 
Luce Giard e Vincent Bardet
Éditions du Seuil,
Paris, 1973
158 págs.


IVAN ILLICH escolheu o termo «convivencialidade» para designar o contrário de produtividade industrial! É esse o título da presente obra, que decerto foi o mais importante dos que até então escrevera. Nele faz a exposição mais ampla e ambiciosa do seu  pensamento, a muitos títulos original. 
A «Convivencialidade» pretende ser uma teoria acerca dos limites do crescimento da sociedade humana, uma  análise da situação em que vivem os habitantes dos países superindustrializados e
um programa do que poderia ser uma fase posterior da história humana. Que acontecerá depois deste período em que vivemos e no qual a produção industrial cria e multiplica necessidades, em que a medicina inventa doenças, a velocidade distâncias e a escola campos de conhecimento que acabam por se incorporar no mecanismo industrial da educação organizada?
Ivan Illich pretende estabelecer as bases sobre as quais há-de assentar a fase convivencial da
sociedade humana.


http://skocky-alcyone.blogspot.pt/2010/06/civilizacao-uma-visao-pessoal-kenneth.html
http://en.wikipedia.org/wiki/Ruth_Nanda_Anshen
http://www.angelfire.com/tv/emp/world.htm

Sem comentários:

Pesquisar neste blogue