Número total de visualizações de página

Os meus blogues

Os meus blogues...

sábado, 16 de junho de 2012

«IRONIAS DA HISTÓRIA» - ´ENSAIOS SOBRE O COMUNISMO CONTEMPORÂNEO` (até 1966) - ISAAC DEUTSCHER



         
        «IRONIAS DA HISTÓRIA»
´Ensaios sobre o comunismo contemporâneo` (até 1966)
    ISAAC DEUTSCHER
Tradução de ÁLVARO CABRAL
PERSPECTIVAS DO HOMEM
Volume 43
Série História
Direcção MOACYR FELIX
EDITORA CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA, 1968
329 págs.




NOTA DO AUTOR:


A parte principal deste livro consiste de artigos e ensaios analisando as tendências sociais e políticas da URSS, da China e da Europa Oriental. Na realidade, trata.se de uma selecção feita de um número muito maior de trabalhos que devotei a esses assuntos nos últimos dez anos, aproximadamente. (Os
primeiros ensaios desta série apareceram em meu «Heretics and Renegades», do qual foi publicada uma edição inglesa em 1955, e em «Russia in Transition», aparecido nos EUA em 1957). «IRONIAS DA
HISTÓRIA» abrange um período significativo dos assuntos soviéticos e comunistas: a primeira parte
deste volume, ´Revisões e Divisões`, começa por um exame do ´discurso secreto` de Kruschev no Vigésimo Congresso e por uma exposição das inconsistências da sua ´destalinização`; termina por 
um ´post-mortem` sobre o kruschevismo. O ensaio aparece aqui na sua forma original, com as datas
em que foi escrito e de sua primeira publicação claramente indicadas. Os leitores que possam sentir-
-se confusos pelas veementes controvérsias despertadas por algumas das minhas opiniões acharão essa indicações úteis. Não reivindico a infalibilidade para os meus comentários ou para as predições
que ocasionalmente fiz, mas tenho o direito de ser julgado pela opiniões que expressei, não pelas que outros me atribuíram. 
Incluo na segunda parte uma retrospectiva sobre ´Vinte Anos de Guerra Fria` . Esse foi o tema de discursos que fiz recentemente nos EUA, em colóquios sobre a guerra do Vietnam. Tive a honra de ser
o único não-americano convidado pela Comissão Interuniversitária Americana para falar, como crítico da Administração do Presidente Johnson, no grande Colóquio Nacional de Washington, em Maio de 1965. Essas reuniões e debates foram repetidamente transmitidos na íntegra pela rádio e televisão e
deram origem a um amplo movimento de protesto contra a guerra do Vietnam e a uma demonstração
inteiramente sem precedentes de não-conformismo político nos EUA.


A terceira e a quarta partes contêm ensaios históricos, literários e biográficos directa ou indirectamente relacionados com o meu tema político principal. (Londres, 1966 - I.D.)




....


Em a «REVOLUÇÃO INACABADA», Isaac Deutscher procurou esclarecer o rumo dos acontecimentos sociais e políticos na União Soviética, que vai de 1917 a 1967. São cinquenta anos de revolução e de acção construtora do que foi o mundo socialista.
Isaac Deutscher foi, sem dúvida um dos maiores conhecedores da história da revolução de Outubro.
Conheceu também os homens que a conduziram à vitória e consolidaram o poder soviético. Gozando de absoluta independência, sem se sujeitar a nenhuma organização partidária, Isaac Deutscher foi um historiador que não se contentava com a narrativa dos factos. Procura examiná-los e interpretá-los
à luz da dialéctica materialista. Pode entregar-se a um longo e paciente trabalho de pesquisa, de exame e de análise das obras históricas mais importantes da nossa época, podendo ser considerado,
à época em que viveu e não só, o mais completo historiador da revolução russa.
A sua monumental trilogia sobre TROTSKY, acompanhada da biografia sobre ESTALINE e de vários outros trabalhos, constituem uma obra de dimensões gigantescas.
A «REVOLUÇÃO INACABADA» e as «IRONIAS DA HISTÓRIA» constituem um complemento da sua obra
atrás referida, pois ente ela existe íntima ligação!
ISAAC DEUTSCHER manteve-se fiel à interpretação materialista da história. Àqueles que o acusavam de ´marxista impenitente`, respondeu: «Sou marxista, decerto... O marxismo, para mim, não é uma teoria infalível...As pessoas que falam hoje sobre ´marxismo anacrónico`ainda não nos ofereceram
nada que lhe seja intelectual e politicamente superior».
Grande parte da obra é dedicada a Kruschev, desde a ascensão ao poder até ser substituído pela 
«Troika» - Brejhnev, Kossigin e Podgorny. No campo da vida literária, Isaac Deutscher examina
obras de Paternak, de Ehrenburg e de Evtuchenko.
A morte súbita de I.D. surgiu quando escrevia a vida de LENINE, que desejava formasse uma trilogia
com as de TROTSKY e ESTALINE.


....
NOTA: A minha geração está profundamente grata ao Brasil, pois o seu fundo editorial foi um precioso
           ponto de referência cultural!


http://skocky-alcyone.blogspot.pt/2012/05/revolucao-inacabada-cinquenta-anos-de.html
http://skocky-alcyone.blogspot.pt/2011/01/trotski-trotsky-o-profeta-armado-vol-i.html
http://skocky-alcyone.blogspot.pt/2011/01/trotski-trotsky-o-profeta-desarmado-vol.html
http://skocky-alcyone.blogspot.pt/2011/01/trotski-trotsky-o-profeta-banido-vol.html
http://skocky-alcyone.blogspot.pt/2010/09/o-kremiln-sem-stalin-wofgang-leonahrd.html
http://skocky-alcyone.blogspot.pt/2011/05/relatorio-khruschtchev-krustvhev-dirige.html


Sem comentários:

Pesquisar neste blogue