Número total de visualizações de página

Os meus blogues

Os meus blogues...

domingo, 13 de junho de 2010

«TANIA» - ´La Guerrillera Inolvidable` - «TANIA» - ´A Guerrilheira Inesquecível`



Tânia (Haydée Tamara Bunke Bider)










       «TANIA» 

´La Guerrillera Inovidable`
Instituto del Libro
La Habana - 1970
358 págs.

«TANIA», nome de guerra de  Tamara Bunke, Alemã que combateu ao lado de ´Che` Guevara na selva da Bolívia, onde veio a encontrar a morte!

Com o seguinte fragmento de Nicolai Ostrovski, Tania encheu a primeira página de um diário que, quiçá, se propôs escrever: 

«O mais valioso que o homem possui é a vida. É-lhe outorgada uma só vez e, por isso, deve aproveitá-la de modo que os anos vividos não lhe pesem na consciência, que a vergonha de um passado miserável e mesquinho não o queime e que ao morrer possa dizer: Consagrei toda a minha vida e a minha melhor força ao mais belo que há no mundo, a luta pela libertação da humanidade.»
Em tal página consistiu a sua vida!

«Este livro é o resultado de numerosas pesquisas e inquéritos, entrevistas e recompilação de documentos realizadas acerca da vida de Tania a guerrilheira.
O emocionante e valiosíssimo relato e fornecimento de dados, sugestões e citações oferecidos por seus pais, Nadia e Erich Bunke, e a própria riqueza do epistolário familiar de Tamara, constituiram os pilares sobre os quais se elaborou o presente livro.
A colaboração de organismos e instituições cubanas e a espontânea cooperação dos que na República Democrática da Alemanha, em Cuba, na Bolívia conheceram Tamara, proporcionaram os elementos necessários para que duas jornalistas cubanas, Marta Rojas e Mirta Rodriguez Calderon, se encarregassem de estruturar um texto no qual a figura de Tania, a sua vida e a sua acção heróicas, se tornem evidentes a partir dos próprios testemunhos.»

«O prólogo deste livro está rodeado de singulares circunstâncias. Seu autor o valoroso comandante guerrilheiro Guido «Inti» Peredo - então Chefe do Exército de Libertação Nacional (ELN) da Bolívia - redigiu-o na clandestinidade, nos momentos em que se dedicava por inteiro a reorganização do movimento revolucionário. Ao comandante «Inti» veio a recair a histórica responsabilidade de prosseguir a histórica luta iniciada pelo Heróico Guerrilheiro, Ernesto «Che» Guevara!...







Sem comentários:

Pesquisar neste blogue