Número total de visualizações de página

Os meus blogues

Os meus blogues...

quarta-feira, 25 de abril de 2012

«OS MANUSCRITOS DO MAR MORTO» - JEAN DANIÉLOU - 1959




«OS MANUSCRITOS DO MAR MORTO»
        JEAN DANIÉLOU
Tradução de Maria Margarida e
 José Domingos Morais
Círculo do Humanismo Cristão
Livraria Morais Editora - 1959
Nota: Este livro, traduzido do francês foi enriquecido 
          por um ´Apêndice`! Assim a tradução do original
          ocupa 107 págs., com o ´Apêndice` o livro atinge
          136 págs.
Versão original: 
«LES MANUSCRITS DE LA MER MORTE
  ET LES ORIGINES DU CHRISTIANISME»
Ed. de L'Orante
Paris - 1957


Por motivos práticos iniciaremos pela tradução portuguesa, e acrescentaremos o que se refere à edição francesa de 1974!...


O objectivo deste pequeno livro não é, de maneira nenhuma, escrever a história da descoberta dos Manuscritos do Mar Morto, nem fazer o balanço do seu conteúdo. Para isso o Auto aconselha os trabalhos dos eminentes especialistas que eram o Prof. Millar Burrows, o P.e de Vaux, o Prof. Brownlee, Dupont-Sommer, o P.e Milik e nuitos outros. O único problema que Daniélou quer aqui examinar  - ou, pelo menos, tentar colocar correctamente - é o das relações entre o meio que os manuscritos descobertos nos dão a conhecer e as origens do cristianismo.
Dado o interesse considerável suscitado por esta questão, as considerações fantasistas a que, por vezes, deu lugar, levaram o Autor a tentar tomá-la como assunto de três conferências pronunciadas nesse ano de 1957. É esse texto que é publicado nesta obra, completando-as com referências. 


Encontrando-se a obra esgotada havia já muito tempo o então Cardeal Daniélou decidiu reeditá-la, mas de facto não se trata de uma simples reedição, antes de um texto revisto, corrigido e completado. 
Com efeito, desde 1957, novos textos de QUMRAN foram editados, dos quais o Autor teve pleno conhecimento. Sobretudo as relações da comunidade essénia e do cristianismo original, foram objecto de numerosos estudos. O mais importante foi a de Hubert Braun, «Qumran und das Neue Tetament - 2 vols.» (´Qumran e o Novo Testamento`), Tubingen, 1966. Aí se discute todas as relações e achegas propostas, em particular pelo livro de Daniélou. Este tomou conhecimento da obra alemã em ´Recherches de Science Religieuse` 56 (1968) 110-115.
Daniélou agradece a Jean Carmignac, pois a revista por este fundada, La ´Revue de Qumran` contém artigos de relevo. Também agradece a Pierre de Menasce. Assim sendo, poderá afirmar-se que a nova edição francesa torna a versão portuguesa um pouco antiquada!


Nota sobre o apêndice à edição portuguesa: Foram os tradutores portugueses que entenderam ser do maior interesse fazer seguir as três conferências atrás traduzidas duma discussão entre Jean Daniélou e o investigador judeu H, L. del Medico na presença e, até certo ponto, sob a direcção do periódico francês L'Express. São aí discutidas as posições de Dupont-Sommer, de Jean Daniélou e de del Medico!







«Les manuscrits de la Mer Morte et les origines du christianisme»
  Nova Edição Revista e Aumentada pelo autor no ano da sua 
  morte súbita e em condições estranhas! (1974)
Livre de Vie
Édition de L'Orante 
Paris 1974

Sem comentários:

Pesquisar neste blogue