Número total de visualizações de página

Os meus blogues

Os meus blogues...

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

«O FOGO SAGRADO» - MANUEL DE SEABRA

        «A alma humana meu caro Fedro, possui um
          poder profético»
                                                          PLATÃO




«O FOGO SAGRADO»
                        romance
MANUEL DE SEABRA
COLECÇÃO DÉDALO 2
DÉDALO
1ª Edição: 1961
Edição e propriedade do Autor
(NOTA: A Colecção Dédalo, teve a sua primeira referência como
              Rua Heróis de Dadrá, 7, 1º-Esq. , a indicação da obra aqui referida é
              Rua Emília das Neves, 27, 2º-E
Para quem o desconheça, DADRÁ e NAGAR-AVELI, eram dois enclaves do território de
DAMÃO, anexados em 1954, após invasão, ao território da então UNIÃO INDIANA; o
que me levou a mencionar este facto deve-se à referência da WIKIPÉDIA em português
das dificuldades com o regime da ditadura e de menção da data de 1954 dizendo que
a partir desse ano o Autor vive intermitentemente em Barcelona - onde hoje está radicado .
e Lisboa - esta ´nota` não indica certeza, mas antes mera presunção...)




O ´post`anterior referia-se ao romance «O QUINTO CAVALEIRO», porque quando o li me causou viva impressão! Quanto à obra notável de MANUEL DE SEABRA (de seu nome completo, Ernesto Manuel
de Seabra Ferreira Bértolo), tendo-a adquirido e lido em Moçambique, quando ainda tinha 20 anos,
maior impressão me deixou!
A criação literária, refere factos, acontecimentos, personagens, circunstâncias aparentemente sem
nada ter a ver com a vida real ou com o decurso da História. Não comungo dessa opinião e tenho para mim que o verdadeiro artista, qual vidente, pode antecipar-se por vezes ao curso da vida e, se os
factos não forem bem assim ou não tenham a ver com as datas referidas, merecem respeitosa e até
religiosa atenção!


MANUEL DE SEABRA, autor de uma vasta obra de escritor, ensaísta, tradutor e jornalista, vive e escreve em Barcelona, onde se fez ´exilado` . Editor, ele próprio, responsável por algumas antologias que animaram os anos da brasa portugueses, MANUEL DE SEABRA é sobretudo como escritor, que tem marcado um percurso de decidida e por vezes complexa originalidade. Dominando várias línguas
(como o russo e o chinês, donde traduz directamente) , é um escritor de muitas pátrias, surpreendentemente quase desconhecido em Portugal, onde a parte mais significativa da sua obra
está por conhecer.


Quanto a «O FOGO SAGRADO», o Autor, por precaução, antes do início do Romance, escreve:


                                                    AVISO    IMPORTANTE


Todas as personagens, situações políticas, económicas e mesmo algumas científicas deste livro são imaginadas e não correspondem à realidade. Pelo menos à realidade de hoje, dia 7 de Abril de 1961.
Trata-se de um romance de antecipação. Situei a acção num futuro indeterminado, mais ou menos próximo consoante a imaginação, a consciência ou o estado de espírito do leitor,. Enquanto o escrevia,
pensava no ano de 1970, mas se o leitor tiver outra ideia, pode situá-lo já no próximo mês. Ou na próxima semana.




----
´Porque todas as nações beberam do
vinho da ira da sua prostituição: e os
reis da terra se corromperam com ela,
e os mercadores da terra se fizeram 
ricos com o excesso das suas delícias.`
                   APOCALIPSE, XVIII, 3




.....
O FOGO SAGRADO


No ano de 1970 a situação internacional e a guerra fria, que se prolongam desde o fim da II Guerra
Mundial, atingem una tensão insustentável. O poder nuclear escapou das mãos dos políticos (é de ter em conta que na tomada de posse de J.F. KENNEDY, o GENERAL EISENHOWER, referiu o poder a
que chamou ´COMPLEXO MILITAR-INDUSTRIAL`) e caiu nas dos generais. Que acontecerá? Na iminência de uma deflagração atómica, em todos os países do mundo, incluso Portugal, efectuam-se
exercícios de defesa civíl que corroem os nervos da população. O descalabro moral e filosofias hedonistas campeiam. «Viver enquanto é tempo» - é o lema desesperado de homens e mulheres. Os
alicerces da Civilização vacilam, e as velhas tradições do Homem são esquecidas ou deprezadas. Não
se sabe se conscientemente se em virtude de um engano técnico (o complexo mecanismo militar consente-o) a guerra desencadeia-se. Lisboa é atingida por uma bomba atómica. A população, aterrada, evacua os campos. Ninguém conhece a extensão do desastre. Mas no grupo de sobreviventes de que ´Bernardo` faz parte, começam a nascer crianças disformes, taradas, simiescas. A radioactividade afecta os cromossomas humanos? Já não haverá esperança para o Homem?


Um livro inquietante, que é uma acusação e um grito de alarme, pela pena de MANUEL DE SEABRA, 
um dos maiores escritores da então ´nova geração` .




              


O Autor a meio da obra, para dar maior realce à trama do romance, coloca em várias páginas notícias como se vêem nos jornais...como são várias apenas  ficam duas para não abusar do espaço!


http://pt.wikipedia.org/wiki/Manuel_de_Seabra
http://en.wikipedia.org/wiki/Manuel_de_Seabra
http://cultura.gencat.net/ilc/qeq/FitxaAutors.asp?idregistre=3235


Sem comentários:

Pesquisar neste blogue