Número total de visualizações de página

Os meus blogues

Os meus blogues...

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

«JESUS CRISTO, O MORTO VIVO» - Marc Oraison




«JESUS CRISTO, O MORTO VIVO»
   Marc Oraison
Tradução de Armando Puga,
revista pelos Serviços Editoriais Arcádia
Revisão Tipográfica: José Luis Torres
Colecção: Biblioteca Arcádia / Religião
Capa e Plano Gráfico: Manuel Dias / Atelier Arcádia
Editora Arcádia S. A. R. L.
Lisboa - 1975
178 págs.
Nº de edição - 620
Título original: 
´Jésus Christ, ce Mort Vivant
Éditions Grasset  & Fasquelle
Paris- 1973


Certos movimentos ´hippies` , ´Godspel` , ´Jesus Christ SuperStar` são algumas das manifestações de um fenómeno novo, inesperado: neste mundo em crise, que o homem tenta compreender fora dos quadros tradicionais das ´Igrejas` , ressuscita-se Jesus de Nazaré.
Mas será ainda possível libertar de superstruturas, mais ou menos míticas, essa figura histórica e o fundamental da sua mensagem?
MARC ORAISON - sacerdote, médico e psicólogo - tenta uma resposta. Numa perspectiva crítica, independente de ´teologias`, sem concessões a mitologias fáceis. Com clareza e vivacidade.


Desde o início das manifestações juvenis de protesto, o que interessava nos protestos
dos ´hippies` era a afirmação de um certo estilo. Cabelos compridos, barba, vestuário
pobre e sujo, essa ´moda` ultrapassou as fronteiras da América. Os ´provos`da Holanda, levaram-na ao exagero. Qualquer que seja o aspecto utópico, ou até quimérico, destas atitudes, elas existiram e numa larga escala; o seu verdadeiro significado reside no facto mesmo de ter existido!





Sem comentários:

Pesquisar neste blogue